Untitled-3.png

Câmara Municipal da Covilhã

Câmara Municipal da Covilhã
1 - Contexto global do desafio

0 Municipio da Covilhã tem uma área de cerca de 550km2 e a sua população, de acordo com o CENS0S realizado pelo Instituto Nacional de Estatística em 2011 era de 51 797 habitantes, tendo recentemente sido avançado pela PoRDATA para o ano de 2019, uma estimativa de 46 786 habitantes. 0 núcleo urbano da Grande Covilhã, tem cerca de 25.000 habitantes, representando cerca de 48,7% da população residente no concelho.
Reclinada numa encosta da Serra da Estrela, voltada a Nascente, a Covilhã oferece de longe a quem a visita, a bela paisagem da sua casaria, enquadrada num majestoso anfiteatro de montanhas. Antigamente confinada entre as Ribeiras da Carpinteira e da Goldra, que a abraçam de um lado e de outro lado, estende-se hoje para sul, na direção da Vila do Tortosendo, e para norte aproxima-se da Vila do Carvalho.
0 desafio que é pretendido neste projeto, prende-se objetivamente com o estudo do troço que atravessa o centro universitário e cívico da cidade da Covilhã, sendo o único acesso ao maciço central da Serra da Estrela.

2 - Definição de desafio / oportunidade

Consideramos que é importante este desafio, pois a imagem da cidade sairá muito beneficiada com menos tráfego "pesado" no corredor central de acesso a Serra da Estrela, dando lugar a uma maior vivência das ruas e praças aos peões e a outros meios de transporte menos ruidosos e ambientalmente mais sustentáveis.
Em termos de requalificação urbana, uma ideia contemporânea que permita implementar um único sentido de circulação, ampliação das áreas de passeios, utilização de corredores arbóreos, e eliminação de barreiras arquitetônicas.
Em suma, pretende-se uma visão transformativa sobre este trecho de território da cidade.

3 - Por que é importante?

Consideramos que é importante este desafio, pois a imagem da cidade sairá muito beneficiada com menos tráfego "pesado" no corredor central de acesso a Serra da Estrela, dando lugar a uma maior vivência das ruas e praças aos peões e a outros meios de transporte menos ruidosos e ambientalmente mais sustentáveis.
Em termos de requalificação urbana, uma ideia contemporânea que permita implementar um único sentido de circulação, ampliação das áreas de passeios, utilização de corredores arbóreos, e eliminação de barreiras arquitetônicas.
Em suma, pretende-se uma visão transformativa sobre este trecho de território da cidade.

4 - O que queremos para a solução?

A implementação de um sentido único em cada arruamento e criação de percursos alternativos em arruamentos existentes ou a criar, tendo em vista os seguintes objetivos:
- Implementação realística e com um rácio "óptimo" de custo/benefício;
- Promoção da utilização de modos suaves (ativos) de deslocação, nomeadamente, pedonal e ciclável;
- Requalificação do espaço público, potenciando a sua fruição e novas vivências;
- Contribuicao da cidade para a redução das emissões de carbono;
- Ordenar o estacionamento ao longo do eixo rodoviário em estudo;
- Criacao um percurso alternativo para o tráfego proveniente da Serra da Estrela.

Regista-te Agora
arrow&v
Coloque aqui a sua apresentação (opcional)
Max File Size 15MB

© 2020 by BGI, S.A.

Check us here:

Av. Prof. Gama Pinto 3, 1649-003 Lisbon, Portugal

geral@bgi.pt